quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Outro testículo

Paulo Dodô


O nome do bebê

A notícia

- Amor?
- Sim?
- Eu tenho uma coisa pra te contar... eu...eu tô grávida!
- Grávida! Não acredito! Não acredito! Eu te amo! Eu te amo! Um filho!
- Eu também te amo, amor...

Situação 2

- Amor, se for menino quero que tenha o seu nome.
- Ah, legal!
- E se for menina quero que se chame Sandra.
- Sandra?
- Sandra, por quê?
- Não, Sandra é legal. É...é legal.
15 meses depois
- Amor, quero falar com você.
- Ih....
- Pode falar “Ih” porque é papo ruim!
- O que foi, amor?
- Conversei com a sua irmã, quando levamos a Sandrinha para tomar sol.
- Sim?
- Ela me contou que o nome de uma ex sua é Sandra!
- Ah, amor, não quis comentar porque achei que não tinha nada a ver!
- Nada a ver?! Você esconde uma coisa de mim e não tem nada a ver?
- Amor...
- Você ainda gosta dela? Você pensa nela? Idiota! Por que não contou? Você estraga tudo! Você estraga tudo!

Situação 2

- Amor, se for menino quero que tenha o seu nome.
- Ah, legal!- E se for menina quero que se chame Sandra.
- Sandra?
- Sandra. Por quê?
- Não, Sandra é legal. É...é legal.
- Qual o problema com Sandra, amor?
- Não, é legal, é legal...gostei.
- Fala amor!
- O quê?
- Fala que eu te conheço!
- É que Sandra é o nome de uma ex-namorada...ia ser estranho ter uma filha com esse nome...
- Estranho por quê? Você ainda gosta dela? Você pensa nela? Idiota! Por que foi me contar? Você estraga tudo! Você estraga tudo!

Situação 3

- Amor, se for menino quero que tenha o seu nome.
- Ah, legal!
- E se for menina quero que se chame Sandra...
- VAI SER MENINO E NÃO SE FALA MAIS NISSO!

Nenhum comentário: