quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Testículo

Mala, espirituoso ou espírito de porco?
Paulo Dodô

Outro dia fui almoçar e a refeição girou em torno dos chatos. Não que algum de nós fosse assim! Não! Pelo menos, eu não!
Na verdade, o tema do papo era a diferença entre a chatice, a graça e a gaiatice. Depois de uns minutos, desistimos porque os estômagos falaram mais alto e resolvemos escolher a comida.
Pensando agora, me lembrei da questão que iniciou a conversa: é fácil diferenciar um mala, uma pessoa espirituosa e um espírito de porco? Eu acho que é.
O mala é o chato. Aquele de dar dó. Dó de quem convive com ele! Todo mundo sabe como é insuportável trabalhar, estudar, viver, enfim, saber que você pode esbarrar a qualquer momento com um maleta que vai falar sem parar, fazer piadas sem graça, ser indiscreto e mal educado. Aquele tipo que puxa a sua camisa para saber a sua opinião ou pedir algo. Estilo Kiko, do Chaves.
"- Entendeu? Entendeu? Quer que eu explique de novo? Eu posso explicar! Te contei do batizado do meu cachorro? Quer ver as fotos? Tão aqui. Deixa eu mostrar.”
O espirituoso é o gente boa. Sempre animado e engraçado, tem sempre uma tirada inteligente e humorada. Sabe sacanear, mas não exagera nas piadas. É aquela boa companhia para os chopes, casamentos, cirurgias, enfim, pra qualquer ocasião. Tipo Zeca Pagodinho.
"- Entendeu? Ou quer que eu faça um desenho?”
Já o espírito de porco está em uma categoria diferente. Na verdade, ele soma as duas acima e muitas outras. Ele sabe fazer piadas, mas exagera em várias situações. Isso faz com que ele se torne sarcástico, grosseiro, enfim, espírito de porco. Suas tiradas são inteligentes, mas são recheadas de deboche e ironia. Ele sabe achar o ponto fraco das pessoas e zoar além do limite. O João Gordo é um deles.
"- Entendeu? Você é burro? Aí, deixou cair aqui o seu caderno. Toma e volta pra escola!"
Bem, todos nós estamos sujeitos a encontrar indivíduos com essas personalidades. Todos já tivemos o azar de conhecer, conhecemos atualmente ou ainda conheceremos figuras assim. Prepare-se para elas.
E aí, gostou do texto? Gostou? Sim? Não? Por quê? Diz o que você acha! Por favor! Mas com detalhes!

Nenhum comentário: