quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Utilidade PÚbica

Em sua coluna, o Dr. Herculanos Arroba Dasso, discípulo do também proctologista e colaborador de um jornal de grande circulação e penetração maior ainda, coloca o dedo na ferida e fala sobre o uso desenfreado do formol.
Moda é foda. A rima tinha mesmo que ser perfeita. Desculpem-me por não medir as palavras, mas como proctologista formado e assumido, não tenho o hábito de medir nada. Isso deixo para os colegas urologistas.
Serei direto no reto, ou melhor direto e reto. Essa moda de uso desenfreado do formol é uma loucura! Usar um conservante de cadáver para deixar o cabelo bonito é de matar! É mais do que estranho: é bizarro!
Tenho que concordar que há alguns bons resultados. Muita mulher (e poucos homens) tem ficado mais bonita com os novos penteados. Mas existem as sequelas! Queda de cabelos, irritação no coro cabeludo, problemas respiratórios e por aí vai. Mesmo assim, aguenta-se de tudo para conseguir a tal beleza capilar.
O mais louco nessa história é que agora tem gente fazendo escova progressiva nos pelos pubianos! Isso mesmo: tem mulher alisando a zona do agrião e homem escovando a escova! Pra quê?
Se essa coisa de formol é feita para se ficar com o cabelo igual à musa do cinema ou ao galã da TV, lá vai um esclarecimento baseado na minha experiência na labuta: não existe pentelho liso! O das celebriades também é! E olha que já vi muito!
Bem, não quero me meter demais, porque não gosto de levar trabalho pra casa, mas fica a dica. Como costumo dizer nas consultas “Desculpe eu me meter, mas é pro seu bem.”
Até a próxima!

Um comentário:

Anônimo disse...

Dr. Herculanos,

Eu tenho uma pergunta: Na região pubiana, as mulheres frígidas usam shampoo para cabelos secos?

Atenciosamente,
Arquimendes, um simples curioso